São Luís do Maranhão sediará o CBE 2023

A cidade de São Luís, no Maranhão sediará a próxima edição do Congresso Brasileiro de Economia (CBE), que acontecerá de 11 a 13 de novembro próximo. Foram levados em conta, a estrutura local, como a rede hoteleira, os atrativos turísticos, as belezas naturais, os apoios e as datas previstas para o evento.

O CBE é um tradicional evento realizado pelo Sistema Cofecon/Corecons desde 1968, que acontece a cada dois anos, sendo cada edição em uma cidade-sede diferente. Em 2015, a 21ª edição do CBE foi realizada em Curitiba; em 2017, em Belo Horizonte; em 2019, em Florianópolis; e, em 2021, pela primeira vez em formato virtual, em função da pandemia, aconteceu em Brasília. 

O objetivo do Congresso é promover a valorização, atualização e integração dos profissionais de economia de todo o país, bem como estudantes e profissionais de outras áreas, para a geração de ideias que contribuam com soluções inovadoras para a implantação de tecnologias, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social de forma sustentável, proporcionando melhor qualidade de vida para as atuais e futuras gerações.

História 

São Luís, frequentemente chamado de São Luís do Maranhão, é a capital do estado do Maranhão. Única capital brasileira fundada por franceses, o que aconteceu no dia 8 de setembro de 1612, posteriormente invadida por holandeses e por fim, colonizada pelos portugueses. No ano de 1997, o centro histórico da cidade foi declarado patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO. Com uma população estimada em  cerca de 1,2 milhão de habitantes, São Luís é o município mais populoso do Maranhão e o quarto da Região Nordeste. O município é sede da Região de Planejamento da Ilha do Maranhão (composta pelos 4 municípios localizados na ilha de Upaon-Açu) e da Região Metropolitana de São Luís composta por 13 municípios que totalizam 1.633.117 habitantes. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de São Luís, segundo dados das Nações Unidas datados do ano 2010, é de 0,768 acima da média brasileira, o 3ª melhor IDH entre as capitais da região Nordeste do Brasil, e 4ª entre todos os 1.794 municípios da região. A capital maranhense tem um forte setor industrial por conta de grandes corporações e empresas de diversas áreas que se instalaram na cidade pela sua privilegiada posição geográfica entre as regiões Norte e Nordeste do país. Seu litoral estrategicamente localizado bem mais próximo de grandes centros importadores de produtos brasileiros como Europa e Estados Unidos, permite economia de combustíveis e redução no prazo de entrega de mercadorias provenientes do Brasil pelo Porto de Itaqui, que é o segundo mais profundo do mundo e um dos mais movimentados e bem estruturados para o comércio exterior no país. A cidade está ligada ao interior do estado e ao estado do Piauí pela ferrovia São Luís-Teresina, bem como aos estados vizinhos Pará e Tocantins por meio das ferrovias Estrada de Ferro Carajás e Ferrovia Norte-Sul, sendo que esta última conecta a cidade a Região Centro-Oeste o que facilita e barateia a escoação agrícola do interior do país para o porto de Itaqui. Por rodovia, a capital maranhense é servida pela BR-135 (duplicada) que a liga a ilha ao continente, e pelo transporte aéreo conta com o Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, com capacidade de atender 5.900.000 passageiros por ano. Também há um serviço de ferry-boats, realizando a Travessia São Luís-Alcântara. (Wikipédia)

 


 

CAAPE reúne economistas peritos para discutirem Imposto de Renda

A Comissão de Auditoria, Avaliação e Perícias Econômico-Financeiras (CAAPE), do Corecon-RS, realizou na última quinta-feira, dia 16, a live “Caape em Pauta: Discutindo o Imposto de Renda”. O evento contou com as participações dos economistas peritos Giovani Mota Moreira, Fabíola Torres, Luis Adelar Ferreira, Cláudio Balreira, e que teve, como moderador, o economista perito Gustavo da Cunha Raupp. Os participantes discutiram temas como gastos médicos, despesas com educação, dependentes, ganhos, pensão alimentícia, doações, contribuição previdenciária obrigatória e complementar, empréstimos, contribuições sindicais, aluguéis em casos de sublocação, entre outros assuntos.

O moderador, Gustavo Raupp, abriu os trabalhos falando da importância que o tema tem hoje na vida de todos os brasileiros e que, em função disso, a CAAPE reuniu profissionais economistas de renome na perícia gaúcha e brasileira para discutir os meandros do processo do preenchimento da declaração, com foco nos detalhes importantes que dizem respeito aos rendimentos obtidos pelo cidadão brasileiro ao longo do período.

A coordenadora da Caape, conselheira Fabíola Torres, informou que a Entidade tem como objetivo desenvolver uma série de atividades e encontros, com esta relevância, e que diz respeito diretamente à atividade do economista perito judicial e extra-judicial.

Cláudio Balreira apresentou um breve histórico desde a criação do Imposto de Renda, em 31 de dezembro de 1922, e lembro que o propósito da live não é a de ensinar a fazer uma declaração de imposto de renda, mas de discutir detalhes importantíssimos que devem ser levados em conta no momento da prestação de contas dos brasileiros com a Receita Federal.

O economista Luis Adelar ressaltou que a declaração, que popularmente se chama de renda, também pode ser chamada de patrimonial, já que tem relação direta com o patrimônio das pessoas, e que a palavra declaração, apesar de ser espontânea, se trata de uma espécie de confissão aos gestores do contribuinte à Receita Federal.

O economista Giovani Moreira afirmou que os impostos são necessários para atender aos compromissos do governo federal perante estados federativos, municípios e a sociedade como um todo, mas, da forma que ele está implementado, atenta contra a capacidade do trabalhador brasileiro em conseguir honrar seus compromissos.

A coordenadora da CAAPE Fabíola Torres agradeceu a participação de todos e disse que “esta é a primeira de muitas lives que faremos ao longo deste ano, com o intuito de qualificar cada vez mais os profissionais da Economia e perícia.

Clique AQUI para acessar a gravação

Corecon-RS na cerimônia de formatura da UCS e da Ufrgs

 

O vice-presidente do Corecon-RS, economista Bruno Lanzer, representou a Entidade na formatura solene dos novos bacharéis em Ciências Econômicas da Universidade de Caxias do Sul (UCS), ocorrida no dia 11, sábado, na cidade de Caxias do Sul.



No dia 7, o conselheiro João Pedro Maffessoni também representou o Corecon-RS na solenidade de colação dos alunos de Economia da Universidade Federal do RS (Ufrgs). 

 


O economista e professor Mosár Leandro Ness representou o Corecon-RS no dia 2 de fevereiro, quinta-feira, durante a solenidade de colação de grau dos novos bacharéis em Ciências Econômicas, da Universidade de Caxias do Sul (UCS). O evento aconteceu no Bloco M do Teatro da UCS, em Caxias do Sul.




No dia 21 de janeiro, o presidente do Corecon-RS, Guilherme Stein, já havia representado o Conselho na formatura dos estudantes de Ciências Econômicas da Pontifícia Universidade Católica (PUC-RS), ocorrida no Salão de Atos da Universidade, em Porto Alegre.

 

 

 


Também em janeiro, no  dia 12, o conselheiro Marcelo Ayub Monteiro, representou o Corecon-RS na formatura de gabinete dos estudantes de Ciências Econômicas da Universidade Federal do RS (Ufrgs), solenidade ocorrida no auditório do prédio da FCE, no campus central da Universidade, em Porto Alegre.

O acompanhamento do Corecon-RS a todas as formaturas dos Cursos de Ciências Econômicas do RS tem como objetivo estreitar ainda mais as relações com os alunos e com as instituições acadêmicas, levando ao conhecimento dos novos bacharéis e da comunidade acadêmica a importância da Entidade no acompanhamento da trajetória do futuro profissional da Economia.

Secretaria da Fazenda promove live sobre indicadores econômico-tributários


A Secretaria da Fazenda do RS (Sefaz-RS) promoverá, no dia 3 de março, às 19h, a live "Diálogos Setoriais", com objetivo de apresentar e debater acerca dos resultados apresentados nos indicadores econômico-tributários do estado.

O seminário faz parte da campanha DESENVOLVE RS,  que visa contribuir com o ambiente de desenvolvimento do Estado através da divulgação e apresentação de indicadores econômico-tributários.  Com duração de março a julho de 2023, o programa irá apresentar e debater os principais indicadores econômico-tributários com representantes das entidades dos setores abrangidos pelos estudos, de modo a encontrar alternativas e soluções para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.

A campanha também oferece a Revista RS360, que periodicamente publica os indicadores estaduais e outras matérias do Fisco Estadual. Clique aqui para acessar a revista!

Cronograma de Lives

Youtube da Sefaz-RS

Prefeitura de Porto Alegre homenageia Economista


A Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre aprovou, na quarta-feira, 8 de fevereiro, projeto de lei que denomina a nova sede da prefeitura como  Centro Administrativo Municipal Guilherme Socias Villela, em homenagem ao economista e ex-prefeito da capital.

O economista Guilherme Socias Villela, eleito Economista Destaque do ano de 2019 pelo Corecon-RS, foi duas vezes prefeito municipal de Porto Alegre. Grande incentivador das áreas verdes na cidade, em suas gestões foram inaugurados o Parque Marinha do Brasil e o Parque Maurício Sirotski Sobrinho e criados o Brique da Redenção, o Parque Vinte de Maio e o Parque Mascarenhas de Moraes, e outras 35 novas praças, além de ampliações no Parque Moinhos de Vento e do Parque Farroupilha, totalizando o plantio de mais de 1,15 milhão de árvores em oito anos de governo. Criou a primeira Secretaria Municipal do Meio Ambiente, pioneira no Brasil e foi o autor da Lei do Impacto Ambiental, que dispõe sobre a prevenção e o controle da poluição do meio ambiente no município e o responsável por obras que deram o início ao Centro Municipal de Cultura, onde se situam o Teatro Renascença, a Sala Álvaro Moreyra, o Ateliê Livre e a Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães.
Foi economista do BRDE, professor da UFRGS, com cursos de pós-graduação em outras universidades. Foi assessor do Ministério das Relações Exteriores, em Montevidéu, assessor do Ministério do Planejamento e coordenador técnico da Fundação IPEA, no Rio de Janeiro e em Washington, secretário de Estado de Coordenação e Planejamento e Secretário de Estado Extraordinário do Governo, e diretor-presidente da CEEE. Foi deputado estadual, secretário de Estado dos Transportes e Presidente do Conselho Superior da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (AGERGS) e superintendente regional da Companhia Nacional de Abastecimento(Conab).

Economista gaúcho apresenta seminário em evento da UFABC


O economista e professor Daniel Arruda Coronel, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), participará da programação do programa de Seminários Acadêmicos de Economia da Universidade Federal do ABC, de São Paulo.

O economista apresentará o painel "Causas e consequências do processo de desindustrialização: uma análise da Região Sul do Brasil", que acontecerá no dia 13 de fevereiro, segunda-feira, às 14h, virtualmente.

Daniel Arruda Coronel é professor associado do Departamento de Economia e Relações Internacionais, com atuação como Docente Permanente nos Programas de Pós-Graduação (Stricto sensu) em Administração Pública, em Gestão de Organizações Públicas e de Economia e Desenvolvimento, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Atualmente é bolsista de produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Pró-reitor de Gestão de Pessoas da UFSM; Coordenador da área de Economia e Administração da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs); consultor ad hoc da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), do Instituto de Pesquisas Educacionais INEP/MEC e do CNPq; editor chefe da Revista de Economia e Sociologia Rural; editor associado da Revista Práticas em Administração Pública; e editor adjunto da Revista Ciência Rural; Membro do Comitê Institucional de Iniciação Científica/COMIC (Representante da grande área Ciências Sociais Aplicadas), da UFSM; acadêmico e membro do conselho fiscal da Academia Santa-Mariense de Letras (ASL); parecerista de periódicos internacionais e nacionais e líder do Grupo de Estudos em Administração Pública, Econômica e Financeira (UFSM).

 

Para assistir ao seminário, acesse o link clicando aqui!

Economista Mosár Ness representa Corecon-RS na formatura da UCS

 

O economista e professor Mosár Leandro Ness representou o Corecon-RS na última quinta-feira, dia 2, durante a solenidade de colação de grau dos novos bacharéis em Ciências Econômicas, da Universidade de Caxias do Sul (UCS). O evento aconteceu no Bloco M do Teatro da UCS, em Caxias do Sul.






No dia 21 de janeiro, o presidente do Corecon-RS, Guilherme Stein, já havia representado o Conselho na formatura dos estudantes de Ciências Econômicas da Pontifícia Universidade Católica (PUC-RS), ocorrida no Salão de Atos da Universidade, em Porto Alegre.

 

 

 


Também em janeiro, no  dia 12, o conselheiro Marcelo Ayub Monteiro, representou o Corecon-RS na formatura de gabinete dos estudantes de Ciências Econômicas da Universidade Federal do RS (Ufrgs), solenidade ocorrida no auditório do prédio da FCE, no campus central da Universidade, em Porto Alegre.

 

No dia 7 de fevereiro próximo, o vice-presidente do Corecon-RS, economista Bruno Lanzer, participará da cerimônia de formatura dos novos bacharéis em Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), que será realizada no Salão de Atos da Universidade, às 18h.

O acompanhamento do Corecon-RS a todas as formaturas dos Cursos de Ciências Econômicas do RS tem como objetivo estreitar ainda mais as relações com os alunos e com as instituições acadêmicas, levando ao conhecimento dos novos bacharéis e da comunidade acadêmica a importância da Entidade no acompanhamento da trajetória do futuro profissional da Economia.

Conselheiro do Corecon participa em Forum da Amcham

O conselheiro do Corecon-RS e atual secretário Adjunto da Educação do Município de Porto Alegre, economista Mário de Lima, participou, no dia 27 último, da primeira edição do fórum econômico promovido pela Câmara Americana de Comércio (Amcham Porto Alegre), que reuniu, na sede da Entidade, em Porto Alegre, especialistas dos setores público e privado do Rio Grande do Sul para discutirem as perspectivas para a economia em 2023.

Também participaram a Economista-Chefe da Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do RS (Fecomércio-RS), Patrícia Palermo, o Economista-Chefe da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Antônio da Luz, o secretário Adjunto da Amcham1Fazenda do Estado do RS, Itanielson Dantas Silveira Cruz, e o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Joel Maraschin, que discutiram economia e desenvolvimento, recuperação fiscal do Estado, investimentos, envelhecimento populacional e fortalecimento da educação.

O evento foi aberto pelo diretor Executivo da Amcham Brasil, Marcelo Borges.

Vice-presidente Bruno Lanzer acompanha posse da nova direção do Cofecon, em Brasília

 

PosseCofecon1


O vice-presidente do Corecon-RS, economista Bruno Lanzer, e o conselheiro federal Clovis Meurer, ex-presidente do Corecon-RS, estiveram presentes na posse da nova presidência do Cofecon e dos conselheiros federais eleitos para o triênio 2023-2025, ocorrida na quinta-feira, 26 de janeiro, em Brasília. Assumiu a presidência da Entidade o economista Paulo Dantas da Costa, e a vice-presidência, o economista Eduardo Rodrigues da Silva.

(Foto: Clovis Meurer, Paulo Dantas, Bruno Lanzer)

Também foram empossados como conselheiros, os economistas Carlos Alberto PosseCofeconSafatle, Carlos Roberto de Castro, Flávia Vinhaes Santos, Maria de Fátima Miranda, Mônica Beraldo Fabrício da Silva  e Paulo Roberto Polli Lobo (Efetivos), e Carlos Henrique Tibiriçá Miranda, Denise Kassama Franco do Amaral, Gilson de Lima Garófalo, Josélia Souza de Brito,  Omar Corrêa Mourão Filho e Vicente Ferrer Augusto Gonçalves (Suplentes).

O vice-presidente Bruno Lanzer, juntamente com os dirigentes das outras regionais, também participou da Sessão Plenária Ampliada do Cofecon, oportunidade em que são discutidos temas referentes ao sistema Cofecon/Corecons, que são levados pelos regionais.

A solenidade aconteceu no Hotel San Marco, oportunidade em que também ocorreu o lançamento do projeto "Economista Registrado: Melhor para o País". 

Clique AQUI para assistir à solenidade

 

Página 7 de 127