Conexão Mulheres e Economia promove o 1º Enconexão

O coletivo Conexão Mulheres e Economia (CM&E) promove o 1º Enconexão, a ser realizado no dia 24 de julho próximo. O evento é destinado a pesquisadores, profissionais e alunos da área de Ciências Econômicas e afins, integrantes de ONGs, projetos sociais e ao público em geral, e tem como objetivo promover e fomentar reflexões e debates de temas relacionados à economia e sociedade, sob uma perspectiva de economistas, empreendedores (as) e gestores (as) de projetos sociais.

As áreas temáticas são Economia Feminista, Economia da Saúde, Economia do Trabalho e da Educação, Macroeconomia e Finanças, Economia, Política Social e Demografia Econômica e Desenvolvimento Econômico e Sustentabilidade Ambiental.

O prazo para inscrição de trabalhos para o 1º Enconexão encerra-se em 31 de maio próximo. Maiores informações, pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo site https://conexaomulhereseconomia.com.br/?page_id=547

Anexos do 1º Enconexão:
Edital do Evento CM&E
Modelo do Resumo Expandido
Modelo do Relato de Experiência

Um pouco da história do CM&E

Desde março de 2020, um grupo de mulheres economistas vem se reunindo para debater e construir uma rede de pessoas interessadas em temas econômicos e adjacentes. Dessas reuniões, surgiu o grupo Conexão Mulheres e Economia. O propósito enquanto grupo é divulgar o trabalho das integrantes e das pessoas colaboradoras, destacar suas contribuições para a sociedade, ampliar a rede de contatos, criar um canal de troca de conhecimento, debate e reflexão e colocar em evidência o importante papel das mulheres que atuam na área econômica e com temas relacionados. O seu compromisso é divulgar periodicamente conteúdos em diferentes formatos, com distintos métodos e que propiciem múltiplas discussões.

O CM&E encontra-se nas redes sociais:
https://www.instagram.com/conexaomulhereseconomia
https://www.facebook.com/conexaomulhereseconomia
https://www.linkedin.com/company/conexaomulhereseconomia/

Fundadoras do CM&E
Ana Paula Buhse, Andreia Pereira de Freitas, Bethanya Korzeniewicz, Camila Horst Toigo, Izete Pengo Bagolin, Janice Santos Viana, Júlia Sbroglio Rizzotto, Joici Cristiani de Souza, Lauana Rossetto Lazaretti, Luana dos Santos Fraga, Michelle Serpa da Silva, Natália Branco Stein, Patricia Batistella, Priscila Lupion Swoboda, Renata Pereira Cardoso, Tatiane Pelegrini.  

LIVE: “A situação da economia na região de Horizontina”, com os economistas Stephan Sawitzki, Márcio Kalkmann e Clóvis Meurer

Os economistas STEPHAN SAWITZKI (Coordenador do Curso de Ciências Econômicas da Fahor), MÁRCIO KALKMANN (Professor da FAHOR) e CLOVIS BENONI MEURER (Superintendente da CRP Participações, ex-presidente do Corecon-RS) participarão de live, na próxima quinta-feira, dia 13, às 19 horas. Abordarão a situação da economia na região de Horizontina.


Transmissão
www.facebook.com/coreconrs
https://www.youtube.com/c/CoreconRS2020

 

Currículo

Stephan Sawitzki
Economista com MBA em Gestão Financeira e Controladoria. Mestre em Gestão de Organizações e Desenvolvimento. Professor e Coordenador nos Cursos de Gestão Financeira e Economia da FAHOR. Certificado pela Ancord e registrado na CVM como Assessor de Investimentos e Sócio da Lucrar Investimentos.
Márcio Kalkmann
Graduado em Ciências Econômicas com ênfase no Agronegócio pela Faculdade de Horizontina (FAHOR), com mestrado em Economia pela Unisinos. Professor na FAHOR, atuando como pesquisador em áreas da economia aplicada. Economista e consultor de mercado.
Clovis Benoni Meurer
Graduado em Ciências Econômicas e em Administração de Empresas, com especialização em Private Equity e Venture Capital. Superintendente da CRP Companhia de Participações. Possui mais de 30 anos de experiência na atividade de investimentos e em serviços financeiros, liderando mais de 100 operações, com conhecimento em diversos setores, além da estruturação e captação de mais de 10 Fundos. Fundador e atual Vice-Presidente da ABVCAP, membro da APIMEC, Membro de diversos Conselhos de Administração. Atuou na área de Investimentos do BADESUL e na antiga CRT.

 

Doutoranda da UFRGS apresentará trabalho em Congresso Europeu de Economia da Saúde

A Doutoranda em Economia pela Universidade Federal do RS (UFRGS), Cristiéle de Almeida Vieira, teve o seu trabalho “Hospitalizações para doenças infecciosas intestinais na primeira infância: análises espaciais entre microrregiões brasileiras” aprovado para participar da 8ª Conferência da Associação Europeia de Economia da Saúde, que ocorrerá entre os dias 1 a 3 de setembro próximo.

O trabalho, que tem como coautores a professora Cássia Kely Favoretto, da Universidade Estadual de Maringá, e o professor Paulo de Andrade Jacinto, da Universidade Federal do Paraná, trata dos determinantes socioeconômicos e de gestão em saúde das internações pordoenças infecciosas intestinais em crianças menores de cinco anos.

Cristiéle Vieira explica que, embora consideradas de baixo custo e fácil prevenção, no Brasil as doenças intestinais são responsáveis por parte significativa das internações de crianças entre zero e cinco anos. “No estudo, identificamos que os fatores que contribuem para esta ocorrência estão ligados a aspectos básicos da vida humana e que uma microrregião é afetada diretamente pela condição da região vizinha”. O estudo ajuda a entender melhor o comportamento da saúde infantil no Brasil, sendo de grande importância para a elaboração de políticas públicas eficientes no País.

Natural de São Gabriel, Cristiéle de Almeida Vieira é doutoranda em Economia, na área de Economia Aplicada pela UFRGS), onde é orientada pelo professor Giácomo Balbinotto Neto. É Mestra em Economia, na área de teoria econômica pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Bacharela em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Durante o período da graduação exerceu monitoria remunerada da disciplina de Microeconomia I, participou como voluntária em projetos de pesquisa ligados a temática de pobreza e demografia, sendo agraciada com bolsa de Iniciação Científica de 2016 à 2017 (PIBIC/CNPQ; CSA/CCSH). Atualmente é bolsista CNPQ de doutorado. Este artigo é um dos ensaios de sua dissertação de mestrado, que foi premiada, em 2020, no 24º Prêmio Banco do Nordeste, na categoria economia regional.

LIVE: “A Dívida Pública do Estado do RS em 2020”, com os economistas Felipe Rodrigues da Silva e Mário de Lima


O economista FELIPE RODRIGUES DA SILVA (Auditor-Fiscal da Secretaria da Fazenda do Estado do RS, Chefe da Divisão da Dívida Pública do Tesouro do Estado) apresentará os números da Dívida Pública do RS, referentes ao ano 2020, o seu histórico e situação atual, na próxima quarta-feira, dia 5, às 17 horas. O evento terá a participação do economista MÁRIO DE LIMA (Professor, presidente do Conselho Regional de Economia do RS/Corecon-RS), como moderador. 

Transmissão
www.facebook.com/coreconrs
https://www.youtube.com/c/CoreconRS2020

LIVE: "Desafios e oportunidades para os futuros economistas", com a professora Kellen Fraga da Silva e estudantes de Cursos de Economia do RS

live 29042021

A professora e economista Kellen Fraga da Silva (Coordenadora do Curso de Ciências Econômicas da PUCRS) participará de live, nesta quinta-feira, dia 29, às 19 horas, oportunidade em que receberá estudantes de diversas faculdades de Economia do RS, para um bate-papo sobre impressões e expectativas que envolvem os Cursos, estágios, pandemia e oportunidades na futura profissão.

Participarão os estudantes Adrian Pavoni, da Unisinos, Carlos Vernieri, da UFRGS, Julia Kappaun, da Fahor, Julia Quintanilha, da UCS, Lucas Venturini, da PUC, Yuri Oliveira e Thaila Crizel, da UFPel.

Transmissão
www.facebook.com/coreconrs
https://www.youtube.com/c/CoreconRS2020

 

 

Relatório da Dívida do Estado será conhecido no próximo dia 29

- Há 12 anos, documento elaborado pelo Tesouro do Estado apresenta evolução e perspectivas para a gestão da dívida pública gaúcha -

A Secretaria da Fazenda e o Tesouro do Estado promovem, no dia 29 de abril, às 16 horas, o lançamento virtual da 12ª edição do Relatório Anual da Dívida Pública do RS, relativo ao ano de 2020. Durante o evento, haverá uma apresentação sobre o histórico e a situação atual da dívida do Estado, além de palestra com o economista sênior do Banco Interamericano de Desenvolvimento, Álvaro Manoel.

O documento é elaborado por técnicos do Tesouro do Estado, há 12 anos, num esforço de transparência sobre um tema muito específico e próprio da gestão estadual. 

O Relatório é anualmente lançado num evento que reúne profissionais das áreas de contabilidade, economia, além de universidades e servidores públicos. Para o Tesouro do Estado, a aproximação a esse público é uma forma de compartilhar o conhecimento e envolver a sociedade nas discussões deste que é um dos mais sensíveis temas sobre as finanças do Estado e do país.

O relatório será apresentado em live com dados são relativos ao exercício de 2020, ano em que também a gestão da dívida teve reflexos da pandemia, como na negociação das dívidas como o BNDES.

Em 2020, a dívida findada da administração direta do RS chegou a R$ 81,3 bilhões, dos quais cerca de R$ 69 bilhões correspondem à dívida com a União. Houve mudanças no Regime de Recuperação Fiscal, considerado prioridade para a gestão. A liminar obtida no STF em 2017 representou, até dezembro de 2020, um total de R$ 11,1 bilhões em pagamentos suspensos.

Com os desdobramentos que podem ocorrer neste ano, o Tesouro do Estado seguirá permanentemente trabalhando pelo esforço de ajuste do Estado, como na regularização de diversos pagamentos.

A transmissão será realizada pelo link www.bit.ly/2Q6LWsP e a presença deve ser confirmada pelo w-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Abertas inscrições para mais uma edição do “Desafio Quero Ser Economista”

- O jogo, com premiação em dinheiro, é dirigido a estudantes do Ensino Médio de todo o País -

Encontram-se abertas as inscrições para a sexta edição do “Desafio Quero Ser Economista”. Promovido pelo Conselho Federal de Economia (Cofecon), em parceria com os Corecons, o jogo é dirigido a estudantes de Ensino Médio de todo o País e tem como objetivo apresentar a área de Economia e informar sobre o mercado de trabalho dos profissionais economistas, com o intuito de ajudar na escolha da futura profissão.

Durante a competição, os participantes respondem a enigmas, assistem a vídeos interativos e são desafiados a cumprirem diversas missões, tudo de uma forma muito divertida, simples e dinâmica. Assim, têm a oportunidade de conhecer melhor as escolas de pensamento econômico, os economistas históricos e diversos conceitos básicos da Economia. Nessa competição todos se divertem e ganham conhecimento. Mas, além de aprenderem sobre a área, também concorrem a ótimos prêmios em dinheiro. Os três primeiros colocados ganharão, R$ 2.000,00, R$ 1.500,00 e R$ 1.000,00, respectivamente.

O Desafio Quero Ser Economista acontece a partir do dia 3 de maio no site http://www.desafioquerosereconomista.org.br/desafio. É necessário fazer o login para acessar a área de jogo. Os desafios são acessíveis apenas aos participantes inscritos. Para quaisquer dúvidas, entre em contato pela página Quero ser economista, pelo perfil no Instagram (@querosereconomista_) ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

A página do Facebook e o perfil no Instagram, do Cofecon, servem de apoio ao jogo durante toda a competição. Por lá são divulgadas as palavras-chave respectivas a cada #DESAFIO.

Para obter todas as informações sobre o jogo, acesse http://www.desafioquerosereconomista.org.br/desafio

Serviço:
Competição Virtual: Quero Ser Economista
Inscrições gratuitas: de 5 de abril a 3 de maio
http://www.desafioquerosereconomista.org.br/
Total em prêmios: R$ 4.500

Corecon-RS visita Procuradoria Geral do Município de Pelotas

O economista perito Giovani Mota Moreira, membro do Conselho Consultivo da Comissão de Auditoria, Avaliação e Perícia Econômico-Financeira (Caape), representou o Corecon-RS, durante visita, na tarde de terça-feira, dia 13, ao Procurador-Geral do Município de Pelotas, Dr. Eduardo Schein Trindade. Moreira oficializou a entrega do Ofício nº 117/2021, assinado pelo presidente do Corecon-RS, economista Mário de Lima, que apresenta informações sobre a profissão dos economistas, em especial dos peritos, colocando a Entidade à disposição para auxiliar nas ações de nomeação ou contratação de profissionais.

Na oportunidade, o Procurador Eduardo Trindade esclareceu que, no corpo funcional da PGM estão lotados servidores de carreira e em Cargos em Comissão, que exercem com maestria a defesa dos interesses do Município, destacando, ainda, os casos de dois economistas que “vêm prestando relevantes serviços a partir da correta interpretação das decisões judiciais e da exatidão dos cálculos”.

A visita foi a primeira de uma série de outras, previstas a órgãos públicos pelo economista perito Gustavo da Cunha Raupp, conselheiro e coordenador do Caape, do Corecon-RS.

LIVE: "Economia brasileira, a hora da retomada?”, com os economistas Cícero Bezerra Júnior, Giovana Menegotto, Luiz Alberto Machado, Marcos Antônio Moreira Calheiros, Mário de Lima e Paulo Ponzini


Os economistas CÍCERO BEZERRA JÚNIOR (Conselheiro Cofecon), GIOVANA MENEGOTTO (Sistema Fecomércio/RS, conselheira Corecon-RS), LUIZ ALBERTO MACHADO (Sócio-Diretor SAM Consultoria, ex-presidente Corecon-SP), MARCOS ANTÔNIO MOREIRA CALHEIROS (Membro CDE-AL, presidente Corecon-AL/Sindecon-AL) e PAULO SALVATORE PONZINI (Presidente Corecon-MS) participam de live, na próxima quinta-feira, dia 15 de abril, às 19 horas. Abordarão o tema “Economia brasileira, a hora da retomada?”. O moderador será o economista MÁRIO DE LIMA (Professor, Assessor SFMPA, presidente do Corecon-RS).

Transmissão
www.facebook.com/coreconrs
https://www.youtube.com/c/CoreconRS2020

 

Currículo

Cícero Ivo Moura Bezerra Júnior

Economista, pós-graduação MBA em Gestão Pública. Foi Coordenador Técnico de Planejamento na Secretaria de Estado e Gestão Estratégica do Estado de Roraima e economista efetivo do Instituto de Terras e Colonização de Roraima. Ex-analista chefe de Controle Interno do Instituto de Terras e Colonização do Estado de Roraima (Iteraima), ex-gerente de Controle Orçamentário da Secretaria de Estado da Saúde de Roraima (Sesau/RR), ex-diretor do Departamento de Auditoria do SUS da SESAU/RR, e ex-presidente do Corecon-RR. É conselheiro Federal Suplente.

Luiz Alberto Machado

Economista graduado pela Mackenzie, Mestre em Criatividade e Inovação pela Universidade Fernando Pessoa (Portugal). Sócio-diretor da SAM – Consultoria e Produções Artísticas. Assessor econômico da Fundação Espaço Democrático. Conselheiro da Fundação Educacional Inaciana (FEI) e do Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial. Foi presidente do Corecon-SP e do Cofecon.

Marcos Antônio Moreira Calheiros

Graduado em Ciências Econômicas e em Direito. Pós graduação em análise e acompanhamento de projetos industriais (BNB/Abde), pós-graduação em Marketing (Universidade de Évora), Mestrado em Planejamento estratégico e Marketing (Universidade de Évora). Foi Economista da Companhia de Desenvolvimento de Alagoas, Diretor-Superintendente da Companhia de Desenvolvimento de Alagoas, do Agropecuário de Alagoas, Chefe da Procuradoria Jurídica do Instituto de Terras de Alagoas, Diretor-Secretário da Fundação do Hospital do açúcar e do álcool de Alagoas, Secretário Adjunto de Gestão e Planejamento Estadual, Superintendente de Patrimônio do Estado e professor e Coordenador do Curso de Economia do Centro Universitário Cesmac. Foi vice-presidente da Fenecon, conselheiro do Cofecon e Vogal da Junta Comercial. Atualmente é professor de Introdução ao Direito no Cefal, membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado de Alagoas, presidente do Corecon-AL e presidente do Sindecon-AL.

 Giovana Menegotto

Mestre em Economia Aplicada pela UFRGS e doutoranda no mesmo programa. Possui graduação em Ciências Econômicas (UFRGS). Economista da Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do RS (Fecomércio-RS) e conselheira do Corecon-RS.

Mário de Lima

Economista, com doutorado em Economia pela PUCRS. Atua nas áreas de políticas públicas, finanças públicas, gestão pública, planejamento e desenvolvimento regional, urbano e metropolitano, com experiências em diversos órgãos e conselhos da administração pública brasileira. É professor universitário de graduação e pós-graduação há mais de oito anos. Como economista, atua como assessor na Secretaria Municipal da Fazenda de Porto Alegre/RS e é presidente da delegação de Controle do Departamento Municipal de Água e Esgoto de Porto Alegre (DMAE). Presidente do Corecon-RS.

Paulo Salvatore Ponzini

Economista, Conselheiro Presidente do Corecon-MS. CEO da Milênio Consultoria, CEO da Líder Solidário. Ex-Diretor-Presidente da Agência de Desenvolvimento de MS e Secretário Adjunto da Secretaria de Estado de Turismo, Indústria e Comércio de MS.

Corecon-DF oferece curso gratuito de Avaliação de Impacto Regulatório para economistas

O Conselho Regional de Economia do Distrito Federal (Corecon-DF) oferece curso gratuito para economistas de Avaliação de Impacto Regulatório. Através do Curso, que terá início em 19 de abril próximo, com um total de 27 horas/aula, o aluno será capaz de utilizar metodologias para edição e alteração de atos de interesse geral de agentes econômicos ou de usuários dos serviços. 

As aulas serão ministradas pelo professor José Luiz Pagnussat.

Serão abordados conceitos e princípios de boa regulação e a Lei da liberdade econômica; Conceitos, metodologias e ferramentas de análise de impacto regulatório – AIR; Regulamento da AIR (Decreto nº 10.411, de 30/06/2020) Etapas da AIR. Fase 1 da AIR: Análise do problema público regulatório, descritores e evidências do problema, causas e consequências; análise dos atores afetados; definição dos objetivos desejados. Fase 2 da AIR: mapeamento e análise das alternativas de ação; análise dos impactos das alternativas: análise de custos, custo de oportunidade, custo benefício e análise de risco; identificação da melhor alternativa. Fase 3 da AIR: Estratégia de implementação, monitoramento e fiscalização da alternativa sugerida. O curso dará ênfase na problematização (Fase 1)

Saiba mais: https://corecondf.org.br/corecon-df-oferece-curso-gratuito-de-avaliacao-de-impacto-regulatorio-para-economistas/

Página 8 de 90