Abertas inscrições para o XXIII CBE, em Florianópolis

Encontram-se abertas as inscrições para o XXIII Congresso Brasileiro de Economia (CBE), que acontecerá de 16 a 18 de outubro próximo, cidade de Florianópolis. Numa promoção do Cofecon e do Corecon-SC, com o apoio do Sindecon-RS, o evento, voltado para a reflexão e debate sobre os principais aspectos que afetam a economia brasileira e mundial, terá como tema central as “Alternativas para a retomada do Desenvolvimento Econômico”.

O objetivo do XXIII CBE é promover a valorização, atualização e integração dos profissionais de economia de todo o país, bem como estudantes e profissionais de outras áreas, para a geração de ideias que contribuam com soluções inovadoras para a implantação de tecnologias, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social de forma sustentável, proporcionando melhor qualidade de vida para as atuais e futuras gerações.

Estarão presentes, além dos mais renomados economistas do País e palestrantes internacionais, especialistas, autoridades governamentais, estudantes e representantes dos principais segmentos da economia e da sociedade civil em geral.

A programação do encontro prevê a realização de mesas redondas, painéis, além de palestras magnas, diversas atividades culturais, premiações e homenagens. Os temas vão promover uma reflexão sobre os mais variados aspectos da economia brasileira e internacional.

Para inscrições e maiores informações sobre o Congresso, acesse o site www.cbe2019.com.br

“Reforma da Previdência sob a ótica do Estado” é tema de palestra, nesta segunda, no Plaza

jatene“Reforma da Previdência – análise sob a ótica do Estado” é o tema da próxima edição do Economia em Pauta, que acontece na próxima segunda-feira, dia 13, às 18h30min, no Hotel Plaza São Rafael (Av. Alberto Bins, 514). Numa promoção do Corecon-RS, a palestra será proferida pelo Subsecretário do Tesouro do Estado, Bruno Jatene.

Bacharel em Tecnologia da Informação (Universidade da Amazônia), em Ciências Jurídicas (Ufrgs), pós-graduado em Gestão Pública e Economia Contemporâneas (Ufrgs) e ModernNational Economy (George Washington University),Bruno Jatene é Auditor Fiscal do Estado/RS, foi Subsecretário Adjunto e membro do Conselho Superior da CAGE. Atualmente é Coordenador Administrativo-Financeiro do Grupo de Gestores das Finanças Estaduais (Gefin), órgão de assessoramento do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

Será fornecido um certificado de 2 horas complementares aos estudantes que participarem do evento.

Entrada gratuita!

O Economia em Pauta tem o apoio de Águas Mineral Sarandi.

Informações e reservas, pelo fone (51) 3254.2608 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Ex-conselheiro do Corecon-RS é reconduzido à Diretoria Financeira da Corsan


O ex-conselheiro do Corecon-RS, economista Jorge Luiz Costa Melo assumiu, no dia 6 de maio, a Diretoria Financeira e de Relações com Investidores da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). Melo, que já ocupou a mesma função em anos anteriores, vinha exercendo a atuando como presidente da Autarquia desde o início de 2018.

Economista graduado pela UFRGS, com especialização em Finanças Públicas pela Escola de Administração Fazendária (ESAF/Brasília), é servidor de carreira do Banrisul há 33 anos. Foi presidente da Junta Comercial do RS (2007/2010), Diretor Executivo de Finanças do Sport Club Internacional (2011/2012), Vice-Presidente da Associação Comercial de Porto Alegre ACPA/Federasul (2014/2016), e Coordenador Geral Adjunto do EdificaPoa, na Prefeitura Municipal de Porto Alegre (2012-2015) e Conselheiro do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano Ambiental (CMDUA/Porto Alegre). Foi, ainda, Assessor Técnico da Junta de Coordenação Financeira da Secretaria da Fazenda do RS – SefazRS (1993-1998) e Chefe de Tesouraria do Banco de Desenvolvimento do Estado do RS – Badesul (1982-1992).

O economista foi reconduzido ao cargo durante a reunião do Conselho de Administração, que também empossou o novo diretor-presidente da Autarquia, Roberto Correa Barbuti, e o diretor de Expansão, Julio Eloi Hofer.

Estudantes da Ufrgs lotam auditório para acompanhar painel sobre "valuation"

auditorio3

O Corecon-RS e a Equilíbrio Assessoria Econômica, da Universidade Federal do RS (Ufrgs), realizaram, na noite de segunda-feira, dia 29 de abril, o painel “Valuation: qual método adotar?”. Com o auditório da Auditório da Faculdade de Ciências Econômicas lotado, estudantes de diversos cursos tiveram a oportunidade de ouvir os economistas André Lenz, da CRP, e André Mombach Weber, da Controle Assessoria, Projetos e Gestão de Ativos Ltda, e o Mestre em Economia pela Ufrgs, Marco Antonio dos Santos Martins, da Marco & Marco Consultores Financeiros, discutirem o tema avaliação de empresas e o processo que envolve a busca pelo valor justo de uma empresa e o retorno de investimento em suas ações.

O presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, agradeceu a presença dos painelistas e parabenizou o grande número de estudantes presentes, "que souberam entender a importância do tema no contexto das novas tecnologias e do novo mercado de trabalho em constante evolução".

weberAndré Weber apresentou uma análise conceitual do termo “valuation”, e explicou as diferentes metodologias a serem utilizadas para alcançar o sucesso da avaliação. Explicou a importância e o objetivo do valuation na construção do negócio que envolve as fusões e aquisições. Citou a análise dos cenários, expectativas, erros e definição de métodos como caminho para a construção do perfil de avaliação e ressaltou a importância do fluxo de caixa descontado no processo de compra e venda de empresas e negócios. Afirmou que, pela sua capacidade de geração de valor, superando, inclusive, expectativas programadas, o valuation pode ser tratado como um importante instrumento de planejamento de médio e longo prazos para uma empresa. “É um instrumento de estimativa de valor, que leva em consideração o mercado futuro do negócio, a sua capacidade de gerar riqueza, de desenvolver seu mercado e de proporcionar retorno a seu investidor”, disse. Finalizou, ressaltando a importância da certidão de regularidade expedida pelo Corecon e da participação da Entidade ao longo da atuação do profissional da Economia.

lenzO economista André Lenz anunciou que seguiria a abordagem a respeito do valuation que é empregado pela sua empresa, a CRP Participações. Apresentou o exemplo das empresas Cielo e Stone, empresas com o mesmo perfil de atuação no mercado financeiro, mas com características bem diferentes no que diz respeito a tempo de existência, receita e lucro. Enquanto a Cielo atua na bolsa de valores desde o final da década de 90 e possui uma receita anual de mais de R$ 10 bilhões e um lucro de quase R$ 4 bilhões, a sua concorrente está no mercado a pouco mais de três anos e possui uma receita anual de pouco mais de R$ 700 milhões e um lucro de R$ 305 milhões. Explicou que ambas têm o mesmo valor no mercado, mas possuem perspectivas de crescimento totalmente diferenciadas, o que acaba definindo a potencialidade de valoração em favor da empresa mais nova. “O valor do negócio nada mais é do que o que as pessoas estão dispostas a pagar por ele”, disse. Citou, ainda, casos de outras empresas conhecidas do mercado e falou sobre as metodologias de avaliação mais utilizadas pelo mercado, como fluxo de caixa descontado, múltiplos similares e retorno do investimento.

martinsMarco Antonio Martins apresentou um histórico das metodologias utilizadas em décadas passadas para a análise de valor das empresas e disse que atualmente a precificação desses ativos está ligada necessariamente à gestão de riscos. “Quando estamos investindo dinheiro numa empresa, estamos comprando expectativa de taxa de retorno associado a um determinado nível de risco”, afirmou. Explicou que na década de 50 ou 60, as empresas que estavam sendo negociadas na Bolsa de Valores de New York valiam duas, três vezes o valor patrimonial porque a contabilidade era o grande referencial de precificação das empresas. Só que, com o passar do tempo, foi-se percebendo que, para gerar caixa, as empresas passaram a ter necessidade não apenas dos ativos tangíveis, mas, principalmente, dos intangíveis, que passaram a representar um valor muito maior nas companhias.

Também acompanhou o painel o conselheiro do Corecon-RS, economista Aristóteles Galvão, responsável junto à Entidade pela organização do evento.

 

 

Clique aqui para assistir a íntegra da gravação do evento

Oscar Frank no café da manhã da ApimecSul

O economista Oscar Frank, Economista-Chefe da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL PoA) e articulista de Economia do Portal Lócus Online, será o palestrante do Café Apimec Sul, no dia 7 de maio (terça-feira). Falará sobre cenário econômico de 2019.

A promoção é da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais (Apimec-Sul) e acontecerá às 7h45min, na Sede da Entidade, na Rua General Câm,ara, 243 / 3º andar, no Centro Histórico. Maiores informações pelo fone 51-32243121 ou pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Equilíbrio e Corecon-RS promovem painel sobre "Valuation"

 

O presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, será o mediador do painel “Valuation: qual método adotar?”, que acontece no dia 29 de abril (segunda-feira), às 18h30min, no Auditório da Faculdade de Ciências Econômicas (Av. João Pessoa, 52 – Centro). Numa promoção da Equilíbrio Assessoria Econômica da Universidade Federal do RS (Ufrgs) e do Corecon-RS, o painel terá como palestrantes os economistas André Lenz, da CRP, e André Mombach Weber, da Controle Assessoria, Projetos e Gestão de Ativos Ltda, e o Mestre em Economia pela Ufrgs, Marco Antonio dos Santos Martins, da Marco & Marco Consultores Financeiros.

“Valuation”, termo em inglês que significa “Avaliação de Empresas”, é o nome do processo que busca determinar o valor justo de uma empresa e o retorno de investimento em suas ações. Quando se pensa em vender, comprar ou unir negócios, muitas vezes, mais importante que saber o valor é entender o método que foi utilizado.

As inscrições podem ser feitas pelo site https://www.equilibrioufrgs.com/eventos

Somente será fornecido certificado para aqueles que preencherem o cadastro de inscrição.

Tiago Theodoro, da Axis, no Café com Economia, da Aeconsul

O economista Tiago Piassum Theodoro, sócio diretor da Axis, Agente Autônomo de Investimentos XP foi o palestrante da última edição do "Café com Economia", ocorrida no dia 26, em Pelotas. Numa promoção da Associação dos Economistas da Região Sul do Estado do RS (Aeconsul), com o apoio do Sindilojas, Tiago Theodoro abordou o tema "Reforma Tributária e novos meios de pagamentos dos consumidores".

Durante a explanação, Tiago Theodoro apresentou uma análise detalhada dos problemas da atual política de tributação no país. Sugeriu ações a serem inseridas na Reforma Tributária para promover o desenvolvimento via fortalecimento das empresas, geração de empregos e igualdade no repasse de recursos para os estados. O evento aconteceu no auditório do Sindilojas, em Pelotas.

O evento foi aberto pelo diretor da Aeconsul e responsável pelo "Café com Economia", e também conselheiro do Corecon-RS, economista José Carlos Madail.

Corecon-RS e Unisinos assinam convênio que prevê descontos para registrados do Conselho


O Corecon-RS e a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) assinaram Termo de Cooperação Técnica que prevê descontos em cursos de graduação e pós-graduação aos registrados do Conselho. O convênio prevê, ainda, a articulação de ações conjuntas na área de ensino, extensão, pesquisas, palestras e eventos vinculados à área da profissão dos economistas.

Para maiores informações, acesse http://www.coreconrs.org.br/convenios.html

Fiscal do Corecon-RS é palestrante de encontro do Sistema Cofecon/Corecons, em Brasília

A convite do Cofecon, o fiscal o Corecon-RS, economista Antonio Pedro Hickmann, participará do Encontro dos Funcionários do Sistema Cofecon/Corecons, que acontecerá nos dias 10 e 11 de maio próximos, em Brasília. O evento, promovido pelo Conselho Federal, tem como objetivo discutir problemas comuns aos Conselhos Regionais de Economia, uniformizar e implementar melhorias nas práticas de gestão, além de possibilitar a troca de informações sobre práticas exitosas adotadas pelas unidades do Sistema. O Encontro reunirá os profissionais que exercem funções de gerentes, superintendentes, secretários executivos, secretários de administração e finanças; secretários de registro e, ainda, secretários fiscais ou responsáveis pela fiscalização.

Antonio Hickmann, juntamente com a secretária de Fiscalização do Corecon-RJ, economista Mônica Assunção Silva, participará de painel "Fiscalização Profissional de Pessoas Físicas, que acontece na sexta-feira, dia 10, pela manhã e tarde, e no sábado, dia 11, manhã e tarde.

Também participarão do encontro as servidoras Cláudia Pacheco e Michelle Gomes.

Nota do Cofecon, pela liberdade de imprensa como um dos maiores pilares da democracia

O Cofecon, entidade representativa dos Economistas no Brasil, diante da decisão judicial proferida pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, através da qual determinou a retirada de notícia do portal “O Antagonista”, e também da Revista Crusoé, vem manifestar incondicional defesa do princípio constitucional da Liberdade de Expressão e Manifestação. A imprensa livre é um elemento indispensável ao estado democrático de direito, materializando-se na capacidade do indivíduo de publicar e dispor de informações através dos meios de comunicação em massa, sem a interferência do estado.

O estado democrático de direito é um dos eixos fundamentais para a melhoria da confiança dos agentes econômicos, para a retomada dos investimentos e para a aceleração da taxa de crescimento, necessários à redução dos níveis alarmantes de desemprego com os quais convivemos hoje em nosso país.

Nesse cenário, registra-se o inconformismo dos economistas brasileiros diante da atitude ilegítima e inconstitucional, conforme manifestou a Procuradora Geral da República, de um membro da mais alta Corte de Justiça no Brasil, na esperança de que a decisão seja, o mais rápido possível, revogada.

Devemos destacar que, assim como a censura aos meios de comunicação é incompatível com os princípios da democracia, também o são os ataques sorrateiros às instituições basilares da República Brasileira. As críticas eventuais a ministros do STF não podem servir de motivo para minimizarmos a importância do equilíbrio dos Poderes no país.

Brasília-DF, 17 de Abril de 2019.

Página 6 de 56