Corecon-RS encerra Semana Enef

O Corecon-RS desenvolveu, na última semana, uma série de atividades, dentro da 6ª Semana Nacional de Educação Financeira (Semana Enef). Uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef), é comemorada em todo o país, com o objetivo de promover a educação financeira e previdenciária à população e de contribuir para o fortalecimento da cidadania, a eficiência e solidez do sistema financeiro nacional e a tomada de decisões conscientes por parte dos consumidores.

Os economistas Aristóteles Galvão e Janile Soares, editora do blog “A Economista de Batom”, receberam, na Sede da Entidade, em Porto Alegre, pessoas interessadas em esclarecimentos sobre finanças pessoais. Além de atender a diversas solicitações de entrevistas para jornais e emissoras

de rádio e televisão, Janile Soares proferiu palestra a estudantes do Colégio Farroupilha. A palestra, cujo tema foi educação financeira e empreendedorismo, reuniu professores e alunos do último ano do ensino médio, lotando o auditório.

Na oportunidade, a fiscal do Corecon-RS, economista Inara Betat, que acompanhou o evento, distribuiu aos presentes o Passaporte da Profissão do Economista.

Educação financeira e empreendedorismo é tema de palestra no Colégio Farroupilha

"Não sei se vocês já perceberam que quando a nossa vida financeira não está legal, ela acaba impactando em outras áreas também". A afirmação é da economista Janile Soares, coordenadora da Comissão de Educação Financeira do Corecon-RS, ao abrir a palestra, nesta sexta-feira, dia 24, aos estudantes do último ano do Ensino Médio do Colégio Farroupilha. Janile, que é editora do blog “A Economista de Batom” e especialista em finanças pessoais, “A importância da educação financeira para o futuro das pessoas e o impacto sobre o emprendedorismo", dentro da Semana Nacional de Educação Financeira (Semana Enef), promovido pelo Corecon-RS.

Quase uma centena de alunos participaram do evento, apresentado de forma interativa, com grande participação dos jovens, que tiveram a oportunidade de ouvir, conhecer e debater temas como empreendedorismo, orçamento doméstico, conta bancária, cartão de crédito, investimentos, além de outras dicas sobre a importância da educação financeira para o futuro das pessoas.
Também acompanhou a palestra a fiscal do Corecon-RS, economista Inara dos Santos Betat, que entregou pessoalmente aos presentes o Passaporte da Profissão de Economista.

As economistas do Corecon-RS foram recebidas pelo professor Cristiano Silva dos Santos, coordenador de Ensino do Colégio Farroupilha, e pela psicóloga da Entidade, Lisiane Junges, que agradeceram a presença da entidade representativa dos economistas em "mais esta programação extra curricular".

O economista no setor público foi tema de palestra na UPF

O conselheiro do Corecon-RS e ex-secretário da Fazenda do Estdo do RS, economista Antonio Carlos Brites Jaques, proferiu palestra, na noite de segunda-feira, dia 20, na Universidade de Passo Fundo (UPF). Numa promoção do Curso de Ciências Econômicas, da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (FEAC), daquela Universidade, falou sobre a “A atuação do economista no setor público: possibilidades e desafios”.  Também participaram do "Roda de Conversa" os economistas Maria da Glória Ghissoni Deon (Auditora Pública) e Luís Antônio Bertussi (Prefeitura de Passo Fundo), com a mediação da coordenadora do Curso de Ciências Econômicas, e também economista, Cleide Moreto.

Corecon-RS esclarece dúvidas sobre finanças pessoais

Semana Nacional de Educação Financeira

Ao longo desta semana, os economistas Aristóteles Galvão e Janile Soares, editora do blog A Economista de Batom, estarão, na Sede do Corecon-RS, recebendo pessoas interessadas em esclarecimentos sobre dificuldades no enfrentamento diário de sua rotina financeira. Os atendimentos acontecerão nesta quarta e quinta-feira, das 14 horas às 17 horas, e sexta-feira, das 9h30min às 11h30min (Rua Siqueira Campos, 1184 - Conj. 601 - Centro - Porto Alegre) e deverão ser previamente agendados pelo telefone (51)32542600 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A programação faz parte da 6ª Semana Nacional de Educação Financeira (Semana Enef), comemorada em todo o país, de 20 a 26 de maio de 2019. A iniciativa, do Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef), tem como objetivo promover a educação financeira e previdenciária à população e contribuir para o fortalecimento da cidadania, a eficiência e solidez do sistema financeiro nacional e a tomada de decisões conscientes por parte dos consumidores.

A Semana Enef é uma política pública lançada em 2010, por meio do Decreto nº 7.397, de 22 de dezembro de 2010. A primeira edição ocorreu em 2014, quando foram realizados mais de 170 eventos, presenciais ou online, em 21 cidades de 17 estados brasileiros e Distrito Federal. Em diversas cidades do Rio Grande do Sul também estarão sendo realizados eventos sobre o assunto. No ano passado, foram realizadas quase sete mil ações de educação financeira, em todo o país, através de 280 instituições, alcançando mais de quatro milhões de pessoas.

O conselheiro do Corecon-RS, economista Aristóteles Galvão explica que a educação financeira tem como objetivo conscientizar o indivíduo sobre a importância do planejamento financeiro, para que desenvolva uma relação cada vez mais equilibrada com o dinheiro, de forma a subsidiar suas tomadas de decisões sobre finanças e consumo.

Para maiores informações sobre a 6ª Semana Nacional de Educação Financeira, acesse http://www.semanaenef.gov.br/


Corecon-RS conquistou, no ano passado, mais uma edição do Selo Enef


O Corecon-RS recebeu do Conselho Nacional de Educação Financeira (Conef), entidade vinculada ao Ministério da Educação (ME), no ano de 2018, a liberação para o uso oficial do 2° Selo Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef). O Selo Enef é um reconhecimento às iniciativas realizadas pela Entidade gaúcha na área de educação financeira. Nesse mesmo ano, a Associação dos Economistas da Região da Serra (Ecoserra) também foi contemplada com esta edição do prêmio Enef, pelo projeto “Uma ação hoje para um benefício futuro”, que inclui, entre outras ações, palestras voltadas a estudantes, pais e professores de escolas municipais da região serrana.

O Corecon-RS já havia recebido esse mérito do Conef em 2015. Na época, foi a primeira entidade nacional representativa dos economistas a ser premiada, em função do projeto “Concurso de Redação em Educação Financeira nas Escolas”, promovido pela Entidade junto às escolas públicas e particulares de ensino médio e fundamental do RS.

 

Corecon-RS no Fórum Federasul, de Santo Ângelo

O Economista-Perito João Roberto Borin representou o Corecon-RS por ocasião do Fórum Federasul “Rio Grande em transformação”, ocorrido no dia 16 de maio, na Associação Comercial e Industrial de Santo Ângelo, naquela cidade. O evento foi aberto pela presidente da Federasul, Simone Leite, e, além do presidente Douglas Winter Ciechowiez contou com a participação de políticos e lideranças empresariais da região.

Tesouro do Estado convida economistas gaúchos para lançamento da 10ª edição do Relatório Anual da Dívida Pública do RS


O presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, e o conselheiro Aristóteles Galvão, receberam, nesta terça-feira, dia 14, a visita do Chefe da Divisão da Dívida Pública do Tesouro do Estado, da Secretaria da Fazenda do RS (SefazRs), economista Felipe Rodrigues da Silva. O representante da Sefaz foi à Sede da Entidade levar convite aos economistas gaúchos para o lançamento da 10ª edição do Relatório Anual da Dívida Pública do RS, que ocorrerá no próximo dia 29 de maio.

O evento de lançamento acontecerá, às 14 horas, no Auditório do Foro de Porto Alegre – Prédio II, na Rua Manoelito de Ornelas, 50.

convitesefaz

Para inscrições, clique em https://www.sympla.com.br/lancamento-do-relatorio-anual-da-divida-estadual__525118).

Brites Jaques no "Roda de Conversa" da Economia/UPF

O conselheiro do Corecon-RS e ex-secretário da Fazenda do Estdo do RS, economista Antonio Carlos Brites Jaques, será um dos palestrantes do “Roda de Conversa”, que acontecerá na próxima segunda-feira, dia 20, na Universidade de Passo Fundo (UPF). Numa promoção do Curso de Ciências Econômicas, da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (FEAC), da Universidade, o evento abordará “A atuação do economista no setor público: possibilidades e desafios” e também contará com a participação dos economistas Maria da Glória Ghissoni Deon (Auditora Pública) e Luís Antônio Bertussi (Prefeitura de Passo Fundo), com mediação da professora, e também economista, Nádia Mar Bogoni.

O “Roda de Conversa” será realizado às às 19h30min, no Auditório da Feac/Prédio B06, Campus I, Universidade de Passo Fundo (UPF).

“O RS, por si só, não consegue sair da crise”, afirma Bruno Jatene

 

Os impactos da reforma da Previdência sob a ótica do Rio Grande do Sul foi o tema da palestra do Subsecretário do Tesouro do Estado do RS, Bruno Jatene, realizada dentro da programação do Economia em Pauta, na noite do dia 13, no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre.

O evento foi aberto pelo conselheiro do Corecon-RS e ex-secretário da Fazenda do Estado do RS, economista Antonio Carlos Brites Jaques, que falou da importância do tema para entender o processo de recuperação financeira dos estados e municípios, e apresentou o curriculum do palestrante. Paraense e há 21 anos no RS, Bruno Queiroz Jatene é Auditor Fiscal da Sefaz/RS e foi Subsecretário Adjunto e membro do Conselho Superior da Cage e Chefe da Divisão de Planejamento Financeiro do órgão. Atualmente é Coordenador Administrativo-Financeiro do Grupo de Gestores das Finanças Estaduais (Gefin), órgão de assessoramento do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) e participa, através do Conselho Nacional dos Dirigentes de Regimes Próprios de Previdência Social (Conaprev), de colegiados próximos à equipe do ministro da Economia Paulo Guedes nas discussões sobre a posição do Estado do RS.

jateneaberto1Bruno Jatene iniciou sua fala apresentando um diagnóstico da situação das contas públicas do RS. Disse que, em termos de Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), as despesas com pessoal encontram-se acima do limite prudencial, com um comprometimento de 46,59%, e que a dívida, que atinge 222,9% da Receita Corrente Líquida (RCL), é a maior do país e muito acima dos outros estados. Ressaltou que o déficit anual da previdência, em 2018, era de R$ 11,6 bilhões e que o Estado tem que aportar recursos próprios, da ordem de 30 a 40% para cobrir o déficit da previdência. “Estamos carregando, de 2018 para 2019, praticamente Restos a Pagar da ordem de R$ 15 bilhões, desconsiderando o que não foi pago no ano passado, como o décimo terceiro do funcionalismo, e, mesmo, a dívida com a União, que não vem sendo paga em função de uma liminar, mas que vem sendo empenhada regularmente, e, ainda, dívidas com fornecedores, como os repasses a hospitais filantrópicos”, disse. Lembrou que o RS tem, em 2019, uma despesa crônica de R$ 7 milhões no orçamento para pagamento da dívida com a União, esse saldo passaria a cerca de R$ 4,5 milhões de um orçamento que já é deficitário, diante de uma expectativa desta gestão de um orçamento em torno de R$ 43 milhões. Lembrou, ainda, que o desafio para 2019, considerando o teto de gastos, precatórios e a questão do Resto a Pagar, fica em R$ 20 milhões, que também não serão pagos em 2019, já que, apenas com precatórios, a conta chega a R$ 15 bilhões, caso fosse paga, obedecendo a regra de quitar o déficit até 2024. “Esse desafio vai se tornando cada vez mais difícil, na medida em que a economia nacional também não vem reagindo”, alertou.

Lembrou que, mesmo que o RS assine o Regime de Recuperação Fiscal (RRF) com a União, não conseguirá, por si só, mudar esse cenário de crise. “A solução para a crise dos estados depende de algo muito maior, que é o pacto federativo”, disse, criticando a forma como os recursos do ICMS, gerados pelos estados e municípios, vêm sendo repassados para a União. “Os estados chegaram a um nível de dependência com a concentração de recursos nas mãos da União, que a única saída se dará através de um pacto federativo”, afirmou, defendendo, além da reforma da previdência, as reformas tributária, fiscal e política no país. Jatene falou também sobre os eixos do Programa RS Sustentável, que prevê racionalização despesas, modernização das receitas e desestatização e parcerias privadas. Apresentou um resumo dos desafios do RS, com base no projeto de Reforma da Previdência que vem sendo discutido em Brasília, nas despesas do governo do Estado com pessoal, abrangendo os ativos, inativos e pensionistas, demografia, além de uma análise do impacto da mudança na regra geral do Regime Próprio da Previdência Social (RPPS) para professores, policiais civis, e agentes penitenciários.


Ao finalizar sua apresentação, o secretário Jatene falou, ainda, sobre a atual situação da Previdência dos militares e as novas mudanças propostas pelo PL 1.645/2019, de reestruturação das Forças Armadas e com alterações no sistema previdenciário dos militares. O PL impõe novas regras de idade mínima e de alíquotas de contribuição, com uma previsão de redução do déficit previdenciário de R$ 10 bilhões para os próximos 10 anos. Abordou, ainda, as regras de cálculo dos benefícios recebidos pelos inativos e pensionistas de militares gaúchos.

publico

Também participaram desta edição do Economia em Pauta o presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, os conselheiros Aristóteles Galvão e Vanessa Sulzbach, além do ex-conselheiro Wladimir da Costa Alves.

O Economia em Pauta tem o apoio de Águas Mineral Sarandi.

 Clique aqui para acompanhar transmissão, na íntegra, do evento

Corecon-RS no encontro dos servidores de Conselhos, em Brasília

O fiscal do Corecon-RS, economista Antonio Pedro Hickmann, foi um dos palestrantes do Encontro dos Funcionários do Sistema Cofecon/Corecons, que aconteceu nos dias 10 e 11 de maio, em Brasília. Participou, juntamente com o presidente do Cofecon, economista Wellington Leonardo da Silva, do Painel “Fiscalização Profissional de Pessoas Jurídicas”, ocorrido na manhã de sábado, dia 11. Também participaram do encontro as servidoras do Corecon-RS Cláudia Pacheco e Michelle Gomes.

O evento, promovido pelo Conselho Federal, teve como objetivo discutir problemas comuns aos Conselhos Regionais de Economia, uniformizar e implementar melhorias nas práticas de gestão, além de possibilitar a troca de informações sobre práticas exitosas adotadas pelas unidades do Sistema. O Encontro reuniu os profissionais que exercem funções de gerentes, superintendentes, secretários executivos, secretários de administração e finanças; secretários de registro e, ainda, secretários fiscais ou responsáveis pela fiscalização.

Foto: Assessoria de Imprensa Cofecon

 

Página 5 de 56