Formação profissional foi tema do Ciclo de Debates da UCS

 

“A grandeza da carreira e a formação profissional” foi o tema da palestra do economista Gabriel Vital, do Badesul Desenvolvimento Agência de Fomento RS, realizada, no dia 12 de novembro, dentro do Ciclo de Debates promovido pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). É graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). 

O economista iniciou sua fala relatando que, na época que era estudante já possuía um olhar apurado sobre os fatos econômicos que eram veiculados pela imprensa, que foram fundamentais para a sua opção pelo Curso de Economia. Falou sobre o funcionamento do sistema financeiro nacional e a função dos bancos de fomento, que atuam como repassadores do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com o objetivo de atenderem a projetos que visem o crescimento e o desenvolvimento regional. Finalizou sua apresentação, lembrando que o Economista em um banco público deve possuir habilidades em escrever relatórios de risco e crédito e de análises de planilhas, com comprometimento à multidisciplinariedade das tarefas compartilhadas com a equipe do Banco.

A palestra fez parte da disciplina Legislação do Economista, ministrada pelo professor Aziz Eduardo Calzolaio. O evento contou também com a participação do representante da Associação dos Economistas da Serra Gaúcha (Ecoserrra), economista Milton Biazus.

Fonte: Economista Milton Biazus/Ecoserra.

Inscrições para "Prêmio Corecon-RS de Reportagem de Economia 2019" encerram dia 22

O Corecon-RS prorrogou, até o dia 22 de novembro próximo, as inscrições para o “Prêmio Corecon-RS de Reportagem de Economia 2019”.

O “Prêmio Corecon-RS de Reportagem de Economia 2019” tem como objetivo valorizar trabalhos jornalísticos produzidos sobre a economia gaúcha, por profissionais em atividade no Estado, nas áreas da mídia imprensa (reportagem de revistas e jornais on line), radiojornalismo (reportagem de rádio) e mídia digital (reportagem em mídia digital).

Poderão participar trabalhos publicados ou veiculados em órgãos de imprensa do país (jornais, revistas, emissoras de rádio e mídia digital). As inscrições deverão ser efetuadas, até o dia 8 de novembro de 2019, às 17 horas, na sede do Corecon-RS (Rua Siqueira Campos, 1184 – 6º andar), em Porto Alegre.

Os prêmios serão entregues durante solenidade oficial no dia 17 de dezembro de 2019, às 20 horas, no Hotel Continental, em Porto Alegre. Na oportunidade, também serão outorgados o “Prêmio Corecon-RS 2019” de dissertações de mestrado, monografias e artigos técnicos, e o “Prêmio Economista do Ano”.

Clique para acessar:

Regulamento e ficha de inscrições Prêmio Reportagem de Economia

Regulamento e ficha de inscrições Prêmio Jornalista de Economia do Ano

PUCRS comemora 71 anos de existência

A Pontifícia Universidade Católica do RS (PUCRS) comemora, no dia 9 de novembro, 71 anos de sua fundação.

A primeira universidade marista no mundo nasceu da obstinação de um homem. O Irmão Afonso (Charles Herbaux), um religioso de espírito empreendedor e visionário, foi o responsável, com seus fiéis colaboradores, pela a criação da PUCRS, que começou a tomar forma nos idos de 1930.

Mas toda essa história começa em 3 de agosto de 1900, quando os primeiros irmãos maristas chegaram a Bom Princípio, na região do Vale do Caí (RS), vindos da Europa a pedido de Dom Cláudio Ponce de Leão. Os discípulos de São Marcelino Champagnat tinham a missão de ensinar crianças e jovens. Nos anos seguintes, muitos outros maristas cruzaram o Atlântico com a incumbência de abrir escolas no Estado para atender às necessidades de cada região.

Estabelecidos há dois anos em Porto Alegre, em 1904 assumiram a direção da Escola Paroquial da Igreja Nossa Senhora do Rosário. A transferência para o grande e moderno prédio, construído pelos maristas na Praça Dom Sebastião, esquina com a Avenida Independência, onde hoje funciona o Colégio Marista Rosário, ocorreu em 1927, mesmo ano em que o Ir. Afonso assumiu a sua direção e fundou o Instituto Superior de Comércio.

Era o primeiro reconhecido no Sul do País e seria o embrião para mais tarde constituir a PUCRS. Ir. Afonso criou o Curso Superior de Administração e Finanças, em março de 1931, com nove estudantes. Três anos depois, o curso passaria a integrar a Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas.

ABVCap promove curso de investimento em Startups e Venture Capital

 

A Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (ABVCAP) promove, no dia 16 de novembro, no auditório do Iguatemi Business (Dr. Nilo Peçanha, 2900), em Porto Alegre, o Curso “Investimento em Startups e Venture Capital: Aprenda com quem faz!”

O curso é destinado a investidores, corporate ventures, empreendedores, analistas, investidores anjos, family offices, estudantes, gestores de parques tecnológicos, jovens empresários e interessados em conhecer a dinâmica de funcionamento do Venture Capital e como funciona a capitalização de empresas via fundos de Venture Capital.

Maiores informações e inscrições, acesse https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeMNZu-XCk3N8yAAoEPF6_EJYY0E3Gc1038CO1fqCm_qJNhrQ/viewform ou pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Economistas gaúchos terão redução na Anuidade do Conselho

Boa notícia para os economistas gaúchos!

Após três anos de ajuste fiscal promovido pelo Corecon-RS, a Entidade conseguiu reduzir o valor da anuidade do Conselho e repassar as economias para os registrados.

Pague a anuidade Pessoa Física 2020, por R$ 499,50, até 31 de janeiro!

Para as pessoas jurídicas, a anuidade de 2020 será igual a de 2019.

Os carnês serão enviados em dezembro deste ano.

UCS promove mais uma edição do Ciclo de Debates

A Universidade de Caxias do Sul (UCS) promove, no dia 12 de novembro, às 18 horas, no Bloco J, Sala Sincontec, da Universidade, mais uma edição do ciclo de debates “A grandeza da carreira e a formação profissional”, a ser ministrada pelo economista Gabriel Vital.

Destinado a alunos e profissionais da área de Ciências Sociais Aplicada, o curso terá uma carga horária de duas horas.

Gabriel Vital é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Foi auditor contábil na empresa PWC, Superintendente de operações dos setores da chamada "Nova Economia" e analista de crédito no Badesul Desenvolvimento, onde atualmente integra a Superintendência de Riscos, atuando como analista de risco.

Para inscrição, acesse https://sou.ucs.br/inscricoes/formulario/conversas-com-economistas-ext022371/

Nota de pesar aos economistas gaúchos

Em nome do Corecon-RS e de seus conselheiros, dirigimo-nos aos economistas gaúchos para manifestar nossos sentimentos de tristeza e pesar pelo falecimento do economista Roberto Pereira Rocha, aos 51 anos de idade, após complicações decorrentes de problemas cardíacos. Os atos fúnebres foram realizados na tarde da última sexta-feira, dia 1º, no Cemitério João XXIII, em Porto Alegre.

Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e Mestre em Economia do Desenvolvimento, pela Pontifícia Universidade Católica do RS (Pucrs), foi professor de Economia Política no Curso de Serviço Social da Ufrgs, em especialização em Controladoria e Finanças da Faculdade São Judas Tadeu e na especialização em Gestão de Cooperativas da Universidade Regional do Noroeste do RS. Foi gestor financeiro do Grupo Hospitalar Conceição e diretor administrativo da antiga Fundação de Economia e Estatística (FEE), onde entrou através de concurso público. Também, na FEE, foi coordenador do Núcleo de Contas Regionaisa, responsável pela produção de diversos indicadores sobre a economia gaúcha, entre eles, o Produto Interno Bruto (PIB). Atualmente, era pesquisador do Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Estado do RS (Seplag).

O economista deixa a esposa Roberta Alves e os filhos Thiago e Miguel.



Economista`Rogério Vianna Tolfo,
Presidente do Conselho Regional de Economia do RS.

 

Economistas elegem novo Terço dos Conselheiros do Corecon-RS

A Chapa 1, “Orgulho de ser Economista”, única inscrita nas eleições de 2019, do Corecon-RS, para renovação de um terço dos  Conselheiros Efetivos e Suplentes do Corecon-RS e de Delegado Eleitor Efetivo e Suplente junto ao Colégio Eleitoral do Cofecon, conquistou 333 votos de um total de 366 votos válidos. Foram contabilizados ainda 33 votos em branco e 30 votos nulos. Assumirão, em janeiro próximo, para um mandato de três anos (2020/22), os economistas Bruno Breyer Caldas, Janile Soares e João Carlos Medeiros Madail, como Conselheiros Titulares, e Giovana Menegotto, Leandro André Hoerlle e Mário Jaime Gomes de Lima, como Conselheiros Suplentes. Também assumem os economistas Clovis Benoni Meurer, como Delegado Federal Titular, e Rogério Vianna Tolfo, Delegado Federal Suplente. 

CONSELHEIROS TITULARES

Bruno Breyer Caldas
Assessor na Secretaria Municipal da Fazenda de Porto Alegre (2019-atual), pesquisador em economia na FEE (2010-atual) e professor de finanças na PUCRS (2018-atual). Graduado em economia (UFRGS), mestre em administração com ênfase em finanças (UFRGS) e doutor em economia (UFRGS) com um período como visitante na NOVASBE. Foi professor de microeconomia na UFRGS (2011-2015), professor de finanças na Fadergs (2017), editor da revista Ensaios FEE (2015-2018) e assessor da presidência na FEE (2015-2018).

janileJanile Soares

Economista (Ufrgs), palestrante, consultora financeira, coordenadora da Comissão de Educação Financeira do Corecon RS (nomeada em 2019) e autora do blog A Economista de Batom, onde compartilha conhecimentos sobre economia e finanças, empreendedorismo e empoderamento econômico e financeiro. Foi bancária (Banco do Brasil) e trabalhou em corretora de valores (XP Investimentos). Hoje trabalha levando conhecimento da área da educação financeira para jovens e adultos, nas escolas e in company, bem como cria conteúdos nas próprias redes sociais e de parceiros.

madailJoão Carlos Medeiros Madail
Possui graduação em Economia pela Universidade Católica de Pelotas (1975), Especialização em Métodos de Pesquisa em Agricultura Familiar pelo International Centre For Development Oriented Research In Agriculture, ICRA, Holanda (1996), Especialização em Marketing para a gestão empresarial e mestrado em Economia Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1988). Foi Professor Universitário da UCPel, e Paraninfo dos Estudantes de Economia quatro vezes consecutivas. Foi professor universitário da Faculdade Anhanguera Educacional onde foi Paraninfo e Professor Homenageado da Faculdade de Administração. Foi Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária com inúmeros trabalhos publicados. Em agosto de 2013 foi eleito Economista Destaque da Região Sul do RS. Tem experiência na área de Economia com ênfase em Economia Rural e Desenvolvimento. É Diretor do Corede-sul e atualmente está aposentado como Pesquisador da Embrapa.

CONSELHEIROS SUPLENTES

giovanaGiovana Menegotto
Economista, Mestre em Economia com ênfase em Economia Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutoranda pelo mesmo programa. Graduou-se com láurea acadêmica pela UFRGS e prêmio de aluno destaque pelo Corecon-RS. Atua como assessora econômica na Fecomércio-RS.

leandroLeandro André Hoerlle
Especialização na área regulatória do setor elétrico (2015), formação superior em economia (UNIVATES-2001) e formação técnica na área imobiliária e agropecuária. Assessoria em Gestão Organizacional em Operação, Projetos e Negócios (Processos de Negócio, Gestão da Qualidade e Normas ISO e Gestão de Projetos, Empreendedorismo/Inovação), Avalição/Corretagem de Empresas e Imóveis, com vivência em empresas do ramo imobiliário, energia elétrica (geração e distribuição), varejo, tecnologia de informação e comunicação, informática, metal-mecânico, calçadista e financeiro. Conselheiro do CORECONR-RS. 2015-2017. Conselheiro do Observatório Social de Lajeado, desde 2012.

marioMário Jaime Gomes de Lima
É economista, mestre e doutor em Economia do Desenvolvimento. Atualmente, trabalha como assessor na Secretaria Municipal da Fazenda de Porto Alegre e como professor na Universidade La Salle. Atua nas áreas de políticas públicas, finanças públicas, desenvolvimento regional e governança. Pelo Conselho Regional de Economia do Rio Grande do Sul (CORECON/RS) foi um dos integrantes fundadores da Comissão de Desenvolvimento Regional e membro titular da Comissão Editorial do Jornal Contexto Econômico.

DELEGADO ELEITOR TITULAR

clovisClovis Benoni Meurer
Economista e administrador, com registro no Corecon-RS desde 1973. Possui especialização em Private Equity e Venture Capital e experiência de 35 anos no setor de Private Equity e Venture Capital, liderando mais de 100 operações, com vasto conhecimento em diversos setores, além da estruturação e captação de mais de 10 Fundos. Foi fundador e presidente da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP). É superintendente da Companhia de Participações (CRP) e membro da Associação dos Analistas e Profissionais de Mercado de Capitais da Região Sul (Apimec-Sul).

DELEGADO ELEITOR SUPLENTE

tolfoRogério Vianna Tolfo
Economista, Pós-Graduado em Gestão e Finanças, registrado no CORECONRS sob o número 5773, Consultor de Empresas desde 1995 nas áreas de avaliação de empresas, fusões e aquisições, projetos econômicos e financeiros, incentivos fiscais e estudos de viabilidade, Conselheiro do Corecon-RS desde 2014, Vice-Presidente em 2017, Presidente em 2018 e 2019, membro titular do Tribunal de Administrativo de Recursos Tributários (TART), Câmara do ISSQN, da Prefeitura de Porto Alegre.

Economia gaúcha: leve desaceleração, mas acima da média nacional

cieersvanessa3A conselheira do Corecon-RS e Chefe de Divisão do Departamento de Economia e Estatística (DEE), economista Vanessa Neumann Sulzbach, foi a palestrante do Café da manhã, promovido pelo Centro de Integração Empresa Escola do RS (CIEE-RS), ocorrido no dia 31 de outubro último, no Centro de Eventos CIEE-RS, em Porto Alegre. Dentro do tema principal, "A economia gaúcha no contexto nacional e internacional", apresentou uma análise sobre os cenários externo, do Brasil e do Rio Grande do Sul, para os próximos meses.

O encontro foi aberto pelo superintendente Executivo do CIEE-RS, economista Luiz Carlos Eymael, que cumprimentou os presentes e agradeceu a parceria do Corecon-RS em mais esta iniciativa. Apresentou um breve balanço sobre as atividades de assistência social realizadas pela Entidade, presente em cerca de 95% dos municípios gaúchos, ao longo das cinco décadas de existência. “Para o CIEE ampliar oportunidades significa aproximar gerações e buscar soluções para os desafios da atualidade, garantindo o desenvolvimento de profissionais qualificados para um mundo de mudanças”, afirmou.

cieerstolfoO presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, falou da importância da parceria que vem sendo desenvolvida com o CIEE-RS, o que tem nos colocado mais próximo dos nossos futuros profissionais, que são os estudantes de ensino médio. “Isso tem nos possibilitado melhor compreender a trajetória desses estudantes, assim como seus anseios e necessidades ao longo de sua caminhada em direção ao futuro”, completou.

A fiscal do Corecon-RS, economista Inara Betat, apresentou breves comentários sobre a importância do Conselho como órgão fiscalizador e de apoio à valorização da profissão de Economista. Falou sobre as faculdades de Economia existentes no RS a “da sua importância como agente formador de conhecimento e, por consequência, fomentador das economias regionais”.

cieersvanessa2Ao iniciar sua palestra, Vanessa Sulzbach agradeceu o convite do CIEE-RS e parabenizou a Entidade pelas iniciativas voltadas às oportunidades de estágios aos estudantes, preparando-os de forma sólida para o seu futuro profissional. Iniciou sua apresentação, falando sobre a contribuição da elevada incerteza geopolítica para a moderação da atividade global. Disse que as previsões apontam para a menor taxa de crescimento desde a crise financeira de 2009 e que todas as economias, avançadas e emergentes, tendem a apresentar sinais de desaceleração, em função da prolongada incerteza geopolítica, com crescentes tensões comerciais entre os EUA e a China e, ainda, pela desaceleração das economias dos países emergentes, sobretudo da economia chinesa. “E as economias brasileira e gaúcha já começam a sentir os efeitos dessa desaceleração mundial”, afirmou, lembrando a queda de 16,2% das exportações gaúchas até setembro deste ano, agravadas, também, pela debilidade econômica da Argentina, principal parceira comercial do RS. “Não esperemos que o ambiente externo tenha capacidade de contribuir significativamente para o crescimento das economias brasileira e gaúcha, ao menos no médio prazo”, alerta. A economista lembra que o PIB brasileiro ainda se encontra abaixo do nível pré-recessão, de 2014 a 2016, e que as perspectivas, em função da lenta recuperação, devem fazer o país retomar o nível de produto que possuía antes da crise apenas no período entre 2021 a 2024.. Classificou como “preocupantes” a baixa produtividade e o baixo crescimento da renda per capita dos brasileiros e disse que o ajuste fiscal da União e dos Estados, incluindo a reforma previdenciária, são importantes para a estabilização da relação dívida/PIB no longo prazo, dando uma nova perspectiva sobre a capacidade do país de honrar seus deveres e de atrair novos recursos externos que auxiliam a retomada dos investimentos no País. Falou da importância da reforma tributária, do aumento da eficiência do gasto público, em especial na educação, e da abertura econômica como condição de buscar o aumento da produtividade. “Lógico que, em todo este contexto conjuntural, a estabilidade dos preços e a redução da Selic tendem a contribuir para um ambiente macroeconômico mais salutar para a retomada dos investimentos e do crescimento econômico”, completou.

cieersvanessa1A conselheira do Corecon-RS afirmou que, embora o nível da atividade econômica do RS ainda se encontre abaixo do período pré-recessão, a economia gaúcha tem se destacado ao longo de 2019, com um crescimento acima da média nacional. E a justificativa foi o aumento da produção agrícola, concentrada nos primeiros meses do ano, assim como a indústria de transformação, que foi o setor que apresentou maior crescimento do ano, motivada pelo setor metalomecânico, através das vendas de carrocerias de caminhões e de veículos automotores leves. Lembrou que o comércio do RS, com uma expansão de 3,3% no acumulado até agosto, ficou bem próximo dos 3,5% registrados pelo setor em nível nacional. Disse que as exportações do RS apresentaram uma queda de 16,2%, até o mês de setembro deste ano, como reflexo do recrudescimento dos fluxos dos comércios mundiais. Explicou que a agropecuária tem sido o setor mais prejudicado, com uma queda de 21,3% dos embarques para a China, seguido pelos segmentos de Veículos automotores e Máquina e equipamentos, que também sofreram quedas expressivas nas vendas, especialmente para a Argentina. No total, os embarques gaúchos para o país vizinho sofreram queda de 41% entre janeiro e setembro de 2019. Afirmou, também, que a recuperação do emprego no RS tem sido lenta e gradual, que a massa de salários tem apresentado alta desde o terceiro trimestre de 2018, na comparação com o mesmo período do ano anterior, e que a geração líquida de empregos permanece estagnada nos mesmos patamares de 2018.

cieerstodos1Ao finalizar sua apresentação, Vanessa Sulzbach disse que os dados mais recentes da atividade econômica gaúcha têm apontado para um quadro de leve desaceleração no segundo semestre, mas que é esperado um crescimento acima do nacional no fechamento do ano. Lembrou que a contribuição da agropecuária se dá preponderantemente no primeiro e segundo trimestres do ano e que os dados da produção industrial apontam para uma redução do ritmo de crescimento no ano. “Para os próximos meses, espera-se uma desaceleração do ritmo de crescimento da economia gaúcha, que não deve afetar a posição de avanço acima do ritmo nacional durante este ano”, concluiu.

Também participaram do Café da Manhã o conselheiro do Corecon-RS, economista Aristóteles Galvão, o ex-presidente, economista Clovis Meurer, e o ex-conselheiro Vladimir da Costa Alves.

Clique aqui para acessar a íntegra da gravação em vídeo

 

Jorge Tonetto é eleito presidente do Conselho de Administração do Banrisul


O ex-conselheiro do Corecon-RS, economista Jorge Luís Tonetto, foi eleito presidente do Conselho de Administração do Banrisul. Atual Secretário de Estado da Fazenda Adjunto, foi indicado pelo governo do Estado.

Jorge Tonetto é graduado em Ciências Econômicas e Ciências Jurídicas e Sociais, pós-graduado em Ciência Política (PUCRS), Integração Econômica e Direito Internacional Fiscal (FGV/ESAF/União Européia), Gestão de Sistemas (UFRGS), Theory and Operation of Modern National Economy" (George Washinton University). Auditor-Fiscal da Receita Estadual da Secretaria da Fazenda do RS, foi Coordenador Executivo do Gefin/Confaz e Diretor Técnico da Abrasf. Já ocupou os cargos de Secretário da Fazenda de Porto Alegre, Secretário de Planejamento de Santo Ângelo, Subsecretário adjunto do Tesouro do Estado por duas vezes, Superintendente administrativo e financeiro da Assembleia Legislativa do RS. Professor de Economia da PUCRS na Área de Finanças Internacionais e Economia do Setor Público e vencedor do Prêmio destaque IBEF 2015 - Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças. Atualmente é Secretário de Estado da Fazenda Adjunto.

Página 10 de 69