slogan

SELO ENEF

A bolsa de valores e a volatilidade dos retornos financeiros

tainan Tainan de Bacco Freitas Boff
Economista, 3º Lugar “Prêmio Corecon-RS 2018”,
Categoria Monografias ou Trabalhos de Conclusão de Curso
Corecon-RS Nº 8633

 

Sobre o que aborda o trabalho “Comparação do desempenho de medidas realizadas para previsão de volatilidade de ações da B3”, 3º Lugar “Prêmio Corecon-RS 2018”, Categoria Monografias ou Trabalhos de Conclusão de Curso?
O tema central do trabalho é a previsão da volatilidade de retornos financeiros. Este tema é relevante na medida em que permeia problemas econômicos importantes, tais como o apreçamento de ativos, o gerenciamento de riscos e a elaboração de estratégias de investimento, entre outros. Ao contrário dos preços dos ativos, a volatilidade não é diretamente observável no mercado, precisando, portanto, ser estimada. Em teoria, é possível estimar a volatilidade diária de um ativo com maior precisão, utilizando uma amostra de dados de alta frequência, isto é, preços registrados em intervalos de tempo tão pequenos quanto milissegundos. A estes estimadores, chamamos de “medidas realizadas”. A literatura tem sido ativa na proposição de diferentes formas de cálculo destas medidas.

Qual o objetivo do estudo?
A monografia visa comparar o desempenho de diferentes medidas realizadas na geração de previsões de volatilidade de ações negociadas na bolsa de valores B3. A utilização de medidas realizadas em modelos econométricos envolve um grande número de escolhas que, em geral, são feitas ad hoc. Exemplo disso é que estimador utilizar entre os diversos propostos na literatura, que frequência amostral (segundos, minutos, etc.) deve ser escolhida. Há, inclusive, evidências de que o bônus de desempenho associado ao uso de dados de alta frequência está justamente relacionado a estas decisões. Por isso, o objetivo principal do trabalho é fornecer orientação para a seleção da medida realizada e da frequência amostral a serem utilizadas em aplicações na área de econometria financeira com ações da B3.

Quais as conclusões?
Após a conclusão da monografia, a pesquisa continua evoluindo. No estágio atual, aumentamos a amostra de 2 para 41 ações e os resultados favorecem a utilização da medida conhecida como “variação realizada bipotente”, com preços amostrados a cada 1 ou 5 minutos. Além disso, os resultados sugerem que a frequência amostral ideal depende da medida realizada que será empregada e que é benéfico estimar a volatilidade como uma média das estimativas obtidas utilizando sub-amostras dos dados.