slogan

SELO ENEF RGB 01

Seja qual for o seu motivo, faça um mundo com mais Economia.

Wellington Leonardo é eleito para presidência do Cofecon

O economista Wellington Leonardo da Silva foi eleito, na sexta-feira, di 1º de dezembro último, na sede do Cofecon, em Brasília, presidente da Entidade, para mandato de um ano, a partir do dia 1º de janeiro de 2018. Também foi eleita, para a vice-presidência, a economista Bianca Lopes de Andrade Rodrigues.

Wellington Leonardo da Silva é bacharel em Ciência Econômicas pela Universidade Gama Filho. Foi Conselheiro Federal do Cofecon de 2009 a 2014 e Vice-Presidente da autarquia no exercício de 2014. Trabalhou no setor privado de 1977 a 1990 na área de comércio internacional de indústrias do ramo têxtil, maquinaria pesada e química fina. Lecionou nas faculdades Veiga de Almeida e Gama Filho, sendo nesta última até 1992. Foi assessor do Sindicato dos Bancários do Estado do Rio de Janeiro, da Associação dos Funcionários do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (AFBNDES) e chefe de gabinete da ex-deputada federal Ana Júlia Carepa. Atualmente é secretário-executivo do Conselho Regional de Economia do Rio de Janeiro (Corecon-RJ), consultor em Planejamento Estratégico Situacional e diretor do Sindicato dos Economistas do Estado do Rio de Janeiro.

Bianca Lopes de Andrade Rodrigues é bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e aluna do curso de MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Foi Presidente e Vice-Presidente do Conselho Regional de Economia de Rondônia (Corecon-RO) e atualmente é Conselheira Federal do Cofecon. Tem experiência em gestão de políticas públicas, planejamento e finanças públicas, elaboração de planos de desenvolvimento regional e projetos de viabilidade econômica. Atualmente ocupa o cargo de Vice-Presidente da Junta Comercial do Estado de Rondônia.

RS esteve presente na plenária do Cofecon

henriO conselheiro federal, economista gaúcho Henri Bejzman, e o delegado eleitor e ex-presidente do Corecon-RS, economista Lauro Renck, também estiveram presentes na reunião-plenária do Cofecon. Na oportunidade, também aconteceu a Assembleia de Delegados-Eleitores, que elegeu os novos conselheiros federais para o triênio 2018-2020. Os economistas Fernando Aquino Fonseca Neto, Eduardo Rodrigues da Silva, Antonio Ubirajara de Pádua Galvão, Antonio Melki Junior, Maria Auxiliadora Sobral Feitosa e Antônio Corrêa de Lacerda foram eleitos para o cargo de conselheiro federal efetivo. Como suplentes, foram eleitos Róridan Penido Duarte, Sávio de Jesus Tourinho da Cunha, João Bosco Ferraz de Oliveira, Clóvis Benoni Meurer, Paulo Salvatore Ponzini e Luiz Antonio Rubin.