slogan

SELO ENEF RGB 01

Seja qual for o seu motivo, faça um mundo com mais Economia.

Corecon e Polícia Civil assinam Termo de Cooperação

mesaO Corecon-RS e a Polícia Civil do Estado do RS assinaram, no dia 12 de abril, quarta-feira, na sede da Chefia de Polícia, em Porto Alegre, um Termo de Cooperação Técnica visando à instrumentalização do trabalho investigativo-policial na área da economia. O Termo foi assinado pela conselheira, economista e perita criminal Simone Magalhães, que representou a Entidade, pelo Chefe de Polícia, delegado Emerson Wendt, e pelo diretor da Divisão de Assuntos Institucionais da Polícia Civil, delegado Joerberth Pinto Nunes. Também participaram do evento os presidentes do Conselho Regional de Contabilidade, Antônio Palácios, e do Conselho Regional de medicina Veterinária do RS, Rodrigo Lorenzoni, além da representante do Conselho Pró-Segurança Pública (Consepro) de Viamão, economista Márcia de Mattos Silva.

Simone Magalhães lembrou que o Corecon-RS possui mais de cinco mil economistas no Rio Grande do Sul e falou da importância desse conhecimento técnico vir se somar às atribuições do trabalho investigativo policial. Solicitou, ainda, que o edital para o próximo concurso público a ser realizado pelo Instituto Geral de Perícias já ofereça vagas para economista.

O delegado Emerson Wendt disse que os órgãos de segurança passam por uma crise derivada das condições econômicas do país e dos estados e esse empenho dos conselhos, que vêm se somar à Polícia Civil na busca e aprimoramento dos recursos técnicos e operacionais nas áreas de investigação e perícia criminal, “é fundamental, não apenas para a instituição, mas para a sociedade como um todo”. O Termo prevê, ainda, a promoção de cursos, seminários e palestras entre as instituições, com vistas à discussão e aperfeiçoamento das atividades comuns.

inteligenciaApós a assinatura do Termo de Cooperação, os representantes dos conselhos visitaram as dependências da Divisão do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos e da Delegacia de Polícia de Repressão ao Crime de Lavagem de Dinheiro, onde foram recebidos pelos seus titulares, delegados Cristiano Reschke e Gustavo Pereira.