slogan

SELO ENEF

Economistas Peritos reúnem-se no Plaza

 

A última edição do Economia em Pauta, realizada na noite do dia 13 de Agosto, Dia do Economista, reuniu os economistas peritos Margareth Bellinazo, Fabiano Almeida Picon e Aristóteles da Rosa Galvão, para discutirem a Perícia econômico-financeira, judicial e extra-judicial. O evento, que lotou a Sala Jacarandá, do Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre, reuniu estudantes, professores e profissionais da área que atuam na área da perícia no estado do Rio Grande do Sul.

O evento foi aberto pelo presidente do Corecon-RS, economista Rogério Tolfo, que ressaltou as atividades comemorativas ao Mês do Economista, que a Entidade vem promovendo em todo o Estado. Agradeceu a presença do público e dos painelistas e falou da importância do tema como um mercado crescente para atuação dos economistas.

aripericiaO perito econômico-financeiro e conselheiro do Corecon-RS, economista Aristóteles Galvão, apresentou um breve relato sobre a atividade da perícia econômica, que como principal características a análise dos fatos e situações financeiras, como evolução de dívidas, empréstimos de curto e longo prazos, avaliação de empresas, lucros cessantes, danos emergentes, cálculos de liquidação de sentença trabalhista, entre outros. Falou dos programas mais utilizados pelos peritos no desenvolvimento de seu trabalho e de sua preocupação com a constante qualificação e atualização dos peritos no desenvolvimento de suas atividades. “A nossa atividade requer especial atenção ao acompanhamento das novidades do mercado e às evoluções oferecidas pela tecnologia, sob o risco de cairmos no isolamento, tendência natural em decorrência da característica da atividade”, afirmou. Ressaltou a importância da Associação dos Peritos da Justiça do Trabalho (Apejust) como instrumento de atualização profissional e falou de projetos de viabilização de qualificação e treinamento, com a realização de cursos e treinamentos promovidos pela Entidade em parceria com o Corecon-RS, através de suas Associações de Economistas existentes no interior do Estado.

margarethpericiaMargareth Bellinazo, que é perita da área cível e vice-presidente da Apejust, apresentou um retrospecto de sua trajetória profissional. Disse que nos anos 80, quando iniciou suas atividades profissionais na área, muito pouco se falava sobre o economista na perícia. “Nunca, em qualquer momento, na Faculdade de Economia, algum professor falou que o economista podia atuar na Perícia. Até então, se sabia que era uma área de atuação exclusiva dos administradores e dos contadores”, complementou. Explicou que começou a atuar na área por influência de conhecidos que tinha no Judiciário, o que a levou a buscar experiência na área de perícia, atuando ao longo de um ano em escritório de contabilidade. Depois disso, o mercado se ampliou e existiu a necessidade de também proporcionar cursos de treinamento a novos profissionais que atuam até o presente momento no mercado de perícias. Disse que iniciou na perícia trabalhista e federal, mais tarde optando pela perícia federal, estadual, cível, família e fazenda, e, por uma necessidade de demanda, migrou para a análise de processos de avaliação econômica de empresas e de mercado de capitais e perícia bancária, cheque especial, cartão de crédito, financiamento, entre outros. “A verdade é que, pelas necessidades do mercado, os peritos têm de estar permanentemente se atualizando”, afirmou, destacando a importância da participação do profissional em debates, cursos, encontros sobre o tema, especialmente para aqueles que atuam junto ao Poder Judiciário.

fabiano1periciaO economista Fabiano Picon, perito da área trabalhista, falou sobre metodologias e plataformas que vêm sendo utilizadas para o desenvolvimento da perícia na área de sua atuação. Defendeu o uso do programa de planilhas do Excel, ressaltandoa eficiência da plataforma para o aprimoramento da perícia e na contestação de análises e criticou o uso de programas alternativos no mercado, normalmente conhecidos por proporcionarem maior agilidade na elaboração de cálculos e análise dos processos. “É muito importante que o Perito tenha pleno e efetivo conhecimento da sua plataforma, em especial do Excel, para o exercício eficiente e seguro de sua atividade profissional”, concluiu. Finalizou, lembrando que muitos profissionais iniciam como peritos e, com o passar do tempo, passam a optar por uma atuação profissional vinculada a empresas, em função dos honorários mais elevados e de melhor remuneração.

premiopericiaNo final do Encontro, o Corecon-RS, através do conselheiro Aristóteles Galvão, fez uma homenagem à economista Margareth Bellinazo, com a entrega de uma placa “Pela sua importante contribuição ao desenvolvimento do ensino da Perícia Econômica e pela qualificação dos economistas no Estado do Rio Grande do Sul e no Brasil”.

O ex-presidente do Corecon-RS, economista Lauro Renck, e o ex-conselheiro, economista Vladimir da Costa Alves, também prestigiaram, com suas presenças, o Encontro.

Além deste evento, o Corecon-RS está comemorando o Mês do Economista com palestras de conselheiros da Entidade em diversas universidades do interior do Estado, e com a realização do III Encontro de Economia, que acontecerá no dia 24 de agosto próximo, na Unisinos Campus Porto Alegre.

O Economia em Pauta tem o patrocínio de Águas Mineral Sarandi.