slogan

logo ie rs 2020 255

Quando setembro chega, otimismo aumenta


Quando setembro chega, o otimismo aumenta com esperanças renovadas para dias melhores. Depois do isolamento social, muitas pessoas querem retomar suas viagens. As buscas dos destinos turísticos de curtas distâncias, tem sido as preferências reveladas dos visitantes. Os grupos familiares podem predominar. A segurança em primeiro lugar para proteção total: protocolos ainda mais rígidos de higienização e evitar aglomerações. De uma maneira geral, os visitantes querem relaxar, com experiências de contemplações dos aspectos urbanos e/ou rurais. Nas cidades, os passeios à pé e nas regiões turísticas, caminhadas por trilhas seguras e com serviços. É o Turismo voltando às suas origens. Enquanto o fenômeno turístico está revendo uma série de protocolos nos transportes, principalmente aéreo e marítimo, o visitante está buscando o consumo do tempo livre, no entretenimento, lazer e viagens curtas. Os principais destinos turísticos mundiais estão buscando alternativas para reduzir incertezas visando recuperar demandas de fluxos de visitantes.

Convém salientar, que o turismo continua sendo um dos maiores sonhos dos consumidores da Economia de Mercado. Viajar está incorporado ao orçamento familiar. A popularização do Turismo foi impactada pela Pandemia. O Turismo massivo foi reduzido porque a demanda diminuiu. Os cancelamentos dos voos e cruzeiros marítimos, assim como as reservas nos meios de hospedagem, demonstram os estragos econômicos e sociais causados pela Pandemia. Desemprego em massa nos setores vinculados ao Turismo.

No Pós Pandemia, é óbvio que a Oferta turística deve ser adaptada à um novo tipo de Demanda Turística. Teremos bens e/ou serviços mais diversos para públicos distintos, de acordo com preferências e disponibilidades econômicas e financeiras dos visitantes. Mas, sejamos otimistas. Sempre. Um novo Turismo está surgindo. Novos segmentos estão atendendo nichos de mercados. A retomada está iniciando. Sempre existirão alguns aspectos geográficos, históricos, culturais, equipamentos e serviços capazes de atraírem visitantes por motivações diversas. Os verbos do Turismo devem ser lembrados: transportar, visitar, comer, aprender, entreter, comprar e dormir fora da residência. Viajar é preciso. O Turismo não acabou. O fenômeno turístico está presente em todo Planeta, e no sonho de viajar de cada habitante. Para os gestores, é indispensável adaptação à uma nova realidade exigindo mais profissionalismo, com visão estratégica, novas táticas, novas operações. O Glocal com Pensar Global e Ação Local é o grande desafio. Será? São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

 

Artigo de autoria do economista e mestre em Comunicação, Abdon Barretto Filho, publicado na página 2 do Correio do Povo, do dia 26 de agosto de 2020.